Será que o Coaching é para mim? 3 condições para responder SIM!

  • 0
Psicoterapia

Será que o Coaching é para mim? 3 condições para responder SIM!

Muitas pessoas pensam que o coaching serve apenas para ajudar profissionais, líderes, gente que está trabalhando em empresas e por aí vai.

Sim, o coaching também é direcionado à necessidades no campo profissional, tanto de clientes individuais quanto de grupos e equipes, contudo a abrangência do coaching é muito mais ampla e versátil que essa!

Em primeiro lugar o coaching é um processo que visa mudanças significativas na vida do cliente no AQUI e AGORA, sejam essas mudanças no campo profissional ou pessoal.

Em posse desse conhecimento, com certeza você já consegue vislumbrar e entender melhor se você está apto ou não a fazer parte de um processo de coaching. Certo?! Então, sem mais delongas, aí vão as três condições básicas e importantes que farão você ter certeza absoluta de que caminho seguir quando se trata desse “bicho” do coaching:

“Read More”


  • 0
Beneficios-do-sono-4

Benefícios de Dormir Bem: 11 Razões Para Uma Boa Noite de Sono

Nada melhor do que chegar em casa depois de um longo dia, dormir profundamente e acordar renovado no dia seguinte. Mas o sono não assume apenas esse papel revigorante – ele tem diversas outras funções essenciais para o nosso organismo. Dormir menos que o recomendado (6 a 8 horas em média) ou acordar diversas vezes durante a noite em decorrência de distúrbios como apneia e insônia pode causar mais malefícios ao organismo do que imaginamos. o sono de qualidade ruim desorganiza o metabolismo e prejudica a síntese de alguns hormônios, favorecendo diversas doenças como obesidade e depressão.

Muitas pessoas acreditam que com que poucas horas de sono podem descansar e enfrentar o dia a dia, o que na verdade

“Read More”


  • 2
tristeza-box

O Fator Emocional No Câncer

Não é de hoje que se discute o quanto nossa saúde emocional e o quanto trabalhamos nossos sentimentos e pensamentos pode colaborar para o surgimento de um câncer ou mesmo para a piora de um quadro já existente da doença.

Segundo Marisa Esperanza, do site Psicologia e Saúde, no segundo século Dr. Galen já dizia que mulheres deprimidas tinham mais tendência

“Read More”


  • 0
amizade

Amizade faz bem a saúde!

Em busca de uma vida melhor, muitas pessoas gastam dinheiro com livros de autoajuda, horas em sessões de terapia e consultas médicas e até em remédios naturais. Mas existe uma poderosa – e gratuita! – arma secreta que pode ajudar a combater doenças como a depressão e ainda diminuir o envelhecimento precoce: os amigos! De acordo com a publicação Madame Noir , diversos estudos conduzidos ao redor do mundo têm indicado

“Read More”


  • 0
Portrait of a baby and great grandmother

Teoria dos Setênios

Nossa vida é dividida, basicamente em 10 fases principais, sendo elas estabelecidas a cada 7 anos. A cada fase um novo ciclo é iniciado, que envolvem mudanças e transformações em diversos aspectos. Isto é o que concluíram os estudiosos dos setênios. Um estudo que se baseou na medicina tradicional chinesa e na antroposofia (dos gregos) – na qual a medicina antroposófica se baseia.

Tanto chineses quanto gregos foram os primeiros a observar que

“Read More”

  • 0
cerebros-razao-emocao

Inteligência Emocional: Como Equilibrar Razão e Emoção?

Nosso cérebro é dividido em hemisfério esquerdo e direito. Para entender melhor o que você lerá nesse artigo, é interessante saber primeiramente,  que o hemisfério esquerdo é, predominantemente, focado em nossas habilidades de cálculo, raciocínio lógico e matemático, entre outras funções (mais ligadas ao intelecto e lado racional das tomadas de decisão e pensamentos). Já o lado direito é, também de maneira predominante, focado em nossos sentimentos/emoções, responsável por nossa criatividade, pela linguagem, desenvolvimento de novas habilidades (artísticas, por exemplo) e de relacionar-se. Portanto, precisamos desenvolver ao longo da vida ambos hemisférios, para que nossa inteligência emocional alcance níveis mais elevados e adequados à nossa maturidade e crescimento pessoal e profissional.

razao-emocao

Ok! Então o que é a Inteligência Emocional?

“Read More”

  • 0
vicio-pela-comida

Lidando com a Compulsão Alimentar e sua consequência mais danosa: a obesidade

Como em qualquer outra compulsão, a compulsão por alimentos não deixa de ser uma busca constante por recompensa, um vício causado pela necessidade de amenizar uma dor, um sofrimento, uma ausência, ou mesmo para servir como comemoração, pois houve “merecimento”. Contudo, o mecanismo de recompensa em nosso cérebro funciona do mesmo modo em todos os tipos de vícios: do álcool e drogas até compras, alimentos, remédios, exercício físico e qualquer outra atitude ou consumo que possa ser repetido diversas vezes, gerando prazer imediato e sensação de preenchimento que nos engana, pois, no momento seguinte, a falta revela-se novamente e aí está o resultado: uma ação compulsiva.

Ao permanecer certo tempo privando-se de seu vício (qualquer que seja ele) também haverá a síndrome de abstinência, que nada mais é do que o nosso organismo clamando, fortalecido por nosso sistema emocional, pelo que nos é tão necessário.

Por alguns instantes bate-se um desespero, em que o corpo e a mente, funcionando em conjunto, empurram com toda a força o indivíduo pela busca desse prazer sem tamanho, que com certeza, se for consumido, vai melhorar seu dia, seu humor, seu desempenho, suas relações e sua vida! Quando se vê,

“Read More”


  • 0
anorexia2

Transtornos alimentares: como entendê-los?

Segundo matéria da revista Superinteressante de janeiro de 2007:

“(…) Hábitos alimentares são considerados doentios quando interferem na saúde física e mental, deteriorando até as relações pessoais e profissionais da pessoa.”

O que causa um transtorno alimentar?

Os transtornos mais comuns e reconhecidos pela OMS (Organização Mundial da Saúde) são a Anorexia e a Bulimia.

Diversos fatores (emocionais, psicológicos, mentais, sociais, culturais, ambientais e físicos) podem causar ou piorar os sintomas desses transtornos, porém não há uma ou mais causas isoladas responsáveis por gerar os transtornos.

A baixa autoestima, causada pela absurda distorção na autoimagem das pessoas com anorexia ou bulimia, é o que as faz adoecer através das maneiras que adotam para “encaixar-se em um determinado padrão”. O grande problema é que, ao invés de adotarem maneiras recomendadas mundialmente e saudáveis para ter um peso adequado ao seus corpos, como por exemplo reeducação alimentar, exercícios físicos e terapias, tomam medidas doentias, exageradas, desproporcionais e que acabam prejudicando drasticamente sua saúde e qualidade de vida.

Anorexia e Bulimia (também da matéria da Superinteressante):

“Apesar de terem em comum a preocupação com o corpo, existem diferenças fundamentais entre os dois distúrbios. “Meninas com anorexia têm uma grave distorção de sua auto-imagem, enxergando-se sempre muito mais gordas do que são”, diz o psiquiatra Fábio Salzano, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Na busca por emagrecer cada dia mais, elas simplesmente param de comer e viram esqueletos humanos. Para ser considerada anoréxica, é preciso ter um peso muito abaixo do estabelecido como saudável.

Já a distorção de imagem de uma bulímica é bem mais sutil. Elas não querem engordar, mas adoram comer. Têm ataques compulsivos seguidos de muita culpa, que procuram aliviar provocando vômito ou tomando laxantes e diuréticos. “As meninas bulímicas têm, necessariamente, peso normal ou acima do normal”, diz Alexandre Azevedo, do HC paulistano.”

Fatores de Risco:

“Read More”

Agende a sua pré-sessão gratuita. Atendemos à domicílio, online e em consultório. Clique em agendar e envie sua solicitação.